quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

PRINCÍPIOS BÁSICOS DA MEMÓRIA:
1) Localização: é interessante criar um vínculo com o ambiente de estudo.
2) Emoção: as emoções, por serem marcantes, geram o fenômeno da "memória de flash". A chance de se lembrar é potencializada quando nos envolvemos emocionalmente com o objeto de estudo. Portanto, por mais difícil que seja, é importante criar uma afinidade e uma relação de prazer com as diversas matérias estudadas.
3) Sensação: quanto mais gatilhos de memórias sensoriais tivermos, mais facilmente memorizamos um assunto (ex.: estudar a mesma matéria em voz alta, ouvindo, desenhando, etc.). Tal efeito se deve ao fato de que a memória ativada por diversos gatilhos diferentes se espalha mais no córtex cerebral. Também é bom variar as estratégias (ex.: dar aula, fazer resumo, etc).
4) Monitoramento da Memória: quando algo é muito comum ou fácil, criamos a certeza de que vamos lembrar, o que, na verdade, faz com que esqueçamos, pois subestimando um assunto, não ativamos o nosso monitoramento, que costuma ser ativado quando enxergamos determinado tema como de difícil compreensão.
5) Intervalos: quando não gostamos muito de uma atividade nos casamos mais facilmente e aprendemos menos. Como estudar não é tão estimulante, precisamos de intervalos para descansar. Solução: a cada hora de estudo, devemos fazer 10 minutos de intervalos - neste tempo, o ideal é fazer algum tipo de movimento físico para oxigenar o cérebro e evitar conversar ao telefone, checar a internet etc., pois acabamos ultrapassando o curto intervalo que temos.
6) Confiança: não podemos ser confiantes demais, pois subestimamos um tópico e acabamos esquecendo (vide monitoramento de memória). Também não podemos ser confiantes "de menos", uma vez que, superestimando um assunto, não nos esforçamos para memorizá-lo.
7) Observação: conforme visto anteriormente no curso, é de extrema importância observar atentamente o objeto de estudo.
8) Ideia de Conjunto: antes de subdividir um assunto, é necessário ter sua visão global, sob pena de prejudicar a memorização. Devemos partir do geral para, somente depois, particularizar.
9) Flash Cards - Reminiscência: trata-se de pequenos cartões utilizados para anotar algum tema que temos dificuldade em memorizar. Esta técnica é mais eficiente do que repetir exaustivamente uma palavra ou frase. Os cartões devem ser lidos 05 vezes por dia.
10) Interesse: sempre existem disciplinas ou tópicos de que gostamos mais ou menos, mas temos que criar um interesse por todos, mesmo que de maneira forçada.
11) Entendimento: somente aquilo que realmente entendemos é memorizado corretamente.

CRIANDO UMA BASE PARA ESTUDAR MELHOR:
1) Cada indivíduo tem um método de estudo, o que é pessoal. O importante é ler, compreender e ai final conseguir falar sobre aquilo com propriedade.
2) Dica: para quem não sabe nada sobre as matérias a serem estudadas, não é ideal estudar vários temas ao mesmo tempo, haverá mais resultado se tiver poucas matérias em foco (é mais estimulante, pois, nos temas estudados, os resultados em provas e exercícios será destacado). Passos a seguir: definir um assunto; escolher dentro do assunto um tópico específico e estudar somente ele; estudar este tema demasiadamente; fazer uma maratona de exercícios. Obs.: não significa que não se deve estudar todas as matérias, mas dar mais peso para aquelas que você não conhece muito bem. Fazendo provas é possível identificar quais são estas disciplinas.
3) Dica: para quem já tem uma maior compreensão das matérias, mas não consegue ser aprovado, o mais importante é fazer exercícios.

* Para assistir ao curso, que é gratuito, clique aqui

2 comentários:

Anônimo disse...

to adooooorando as dicasss amiga! Quero ver se consigo colocá-las em prática!! Tenho q fuçar mais teu blog tá tudo de bomm párabenssss saudadess bjaoo Talita

Marina Fraga disse...

Muito obrigada, Talita! Que bom que está sendo útil! Está um pouco devagar agora, pois tenho 03 concursos nos próximos meses, mas sempre que sobra um tempinho eu escrevo algo novo! Saudades também! Beijos, Marina

Sobre Mim

Minha foto
Marina Fraga
Marina, 27 anos, advogada, especialista em Direito Ambiental. Adoro escrever matérias jurídicas, descobrir macetes para concursos e participar de debates que versam sobre Direito. Pretendo, por meio do Blog Law Tips, compartilhar com vocês um pouquinho do produto dos meus estudos e pesquisas!
Visualizar meu perfil completo